Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Notícias de 2014 / Março 2014 / Nenão propõe implantação de adicional de insalubridade no salário dos agentes de endemias e agentes de saúde

Nenão propõe implantação de adicional de insalubridade no salário dos agentes de endemias e agentes de saúde

por Marcos Matos publicado 01/03/2014 12h25, última modificação 19/05/2015 19h03
O presidente da Câmara, Newton Luiz de Oliveira (Nenão) apresentou, na sessão ordinária realizada no dia 24 de fevereiro, indicação para a implantação de adicional de insalubridade no salário dos agentes de endemias e agentes de saúde. Também assina o pedido, o vereador Mario Ferreira de Oliveira (PR), o Marião da Saúde. Representantes da categoria acompanharam a sessão e trouxeram, até mesmo, um cartaz reivindicando melhorias.

Na tribuna, Nenão fez a leitura da resposta do oficio recebido pela secretaria de saúde sobre as condições de trabalho dos agentes de endemias. Segundo o documento, 3 funcionários podem estar intoxicados por produtos químicos ou outros fatores. Estes servidores foram encaminhados para consulta com um médico especialista. A administração aguarda o diagnóstico deste profissional para verificar a necessidade de tratamento.

IMG_0410.JPGCom relação à disponibilização de uniformes, a Prefeitura informou que a licitação já foi concluída e está aguardando a entrega pela empresa vencedora. Em relação à aquisição de equipamentos de proteção e segurança dos trabalhadores foi solicitado ao setor de saúde um relatório técnico que indicará quais os materiais deverão ser adquiridos. Não há previsão de compra.

A secretaria municipal informou ainda que estão contratados 21 agentes de controle de vetores, ou agentes de endemias. Dentre esses, apenas 3 servidores recebem insalubridade, pois conseguiram este benefício por meio da justiça (2) ou porque estão cedidos ao governo federal (1). A administração relata também que não faz o pagamento deste adicional porque esbarra em questões jurídicas. Porém, não explicou quais seriam essas pendencias, limitou-se apenas a solicitar que a Câmara entre em contato com a Procuradoria do Município para ter acesso as informações.

IMG_0409.JPGAo final de seu discurso, o presidente garantiu que vai buscar esses dados e continuará sua luta em prol dos servidores. “A valorização do funcionário público passa pela questão salarial, como também pelo direito a saúde e a segurança. Vamos acompanhar de perto a compra desses materiais e fazer valer este beneficio ao trabalhador”, apontou.

Fonte: Glaucia C. Piovesan / Assessoria

    

Mídias Sociais